Vista Da Cidade


Mi Buenos Aires querida

Eu estava numa fase alucinada: trabalho/estudo, estudo/trabalho etc.

A Silvinha morava em Buenos Aires e insistia que fosse visitá-la. Eu teria estadia gratuita! Minha família conseguira acumular algumas milhas de tanto trabalho. Eu teria passagem ida e volta!

Então, só me faltava o tempo. O que, com muito custo, arrumei. Despedi da turminha do futebol e embarquei. Sentei apertada no avião entre uma senhora e um argentino. Quem diria que seria a melhor viagem da minha vida!

A senhora começou a se sentir mal com a decolagem. Fui acalmá-la e perdi o recado do comandante. Perguntei para o rapaz do lado. “O que foi que ele falou?” e ele arrancou o fone de ouvido e disse “si?”. “Ora, um argentino!”. Não era um simples argentino. Ele era guitarrista, apaixonado por cachorros, seriados, trabalhava na Inglaterra e só tinha um defeito: não curtia Gotan Project.

Começamos a conversar os três. Nem sempre a gente entendia o que um falava. Mas era bom. Era engraçado. No final da viagem já estávamos ouvindo música no mesmo Ipod e imitando vozes da televisão. Foi tão divertido que uma outra brasileira me perguntou no aeroporto de Buenos Aires “ou, vocês se conheceram no avião mesmo?”.

Sim, ficamos amigos, trocamos contatos. Mas a esperta aqui inventou que tinha “mais ou menos” um namorado. Dã!

Em Buenos tudo era festa! Silvinha foi uma perfeita anfitriã. Me recepcionou com cartinhas, presentes, passeios, roteiros e a melhor turma de amigos que trabalhava com ela. Americanos, ingleses, africanos, europeus, portenhos... A turma mais bonita que eu já vi (páreo duro para a mineirada). De repente, eu falava espanhol, falava inglês e o mundo era encantado!

Passeava o dia inteiro pela cidade. Adorando os metrôs, participei de uma mímica lá! Comia pouco, mas bem. Conversava com o povo na rua. Até ajudar em mudança de desconhecidos eu ajudei. Fui ao zoológico, jardim botânico, japonês, cemitério, vários museus, lojas, becos, ruas floridas. Tudo sozinha. A Silvia trabalhava. Chegava cansada de noite. A gente abria uma garrafa de vinho ou champagne, ligava um filme e passava máscara de argila na cara! Eu disse que ela era ótima.

Alguns dias fazíamos caminhadas. E em Buenos Aires sempre tem gente na rua a noite inteira. Muita gente! A cidade vibra tango. Dá para andar tranqüilamente, quiçá, dançar. E nada de cães abandonados...

O dia em que Silvinha foi ver a Madonna, fui para um pub da esquina. Confesso que senti pena dela no show: o "SálvameMaría' não perdia em entretenimento. Ah, os hermanos!

Bom, meu último dia, foi também a noite da despedida da Silvia que voltaria para o Brasil. As brasileiras fizeram uma coletânea de músicas brasileiras (nada de MPB, foi funkão mesmo). Porém, a melhor parte da festa (regada a caipirinha e Quilmes) ocorreu ao som de música bem internacional. Enquanto o vocalista anunciava "I could be brown, I could be blue, I could be violet sky", me lembro de ter pensado que aqueles eram os melhores segundos da minha vida naquela hora em que todo mundo dançava no ap da garota carioca. Ali, quando se via que o mundo inteiro é cheio de gente bonita e interessante. E eu presa à Belo Horizonte, inventando que tinha namorado...

Dã!

 

 



por Didi às 01h25



A bolsa

Meu curso de artrópodes foi muito bom, fiz tantas anotações que acho que renderia vários posts. É uma possibilidade. Porém, venho cumprir a missão de divulgar a indiscreta brincadeira de "o que há na sua bolsa" proposta pela Lu Voll.

Ok, segue a foto. (as patinhas ao fundo são do querido Peter que, infelizmente, não posso levar na minha bolsa).

 

Dentro dela estão muitos papéis (contas, idéias, telefones, e-mails etc), o celular que minha tia me deu (depois que ficou com dó do meu que era preto e branco e não tocava mais, custou a ela um real), doguitos para cães de rua (pacote amarelo, 3,70 reais), escova de dente e uma pasta (presente da Dani, minha dentista perfeita), carteira vermelha de tecido (29,90), corretivo da Natura (19,90), caneta Malba (3 ou 4 pesos), protetor labial (7 reais) e dois bandaids (o seguro morreu de velho).

A bolsa em si é de um tecido emborrachado muito legal. É raramente usada pois já está bem velhinha. Há uns 6 ou 7 anos custou cerca de 20 reais na Renner.

Faltam muitas coisas nesta aí. Minha bolsa do dia-a-dia tem uns 3 estojos: um pra maquiagem, outro pra utensílios, outro pra canetas/ tesoura/cola/gravador/pen drive. Nada custou caro e as coisas mais valiosas foram ganhadas. Tenho mania de economia. Já comentei isso aqui? Adoro esse meu lado (que nem sempre cai bem).

Lu, beijo pra você. Saudade! Divertiu-se?



por Didi às 00h51


 

De Belo Horizonte, Minas.

vistadacidade@yahoo.com.br


::Escrevi::
01/12/2010 a 31/12/2010
01/02/2010 a 28/02/2010
01/11/2009 a 30/11/2009
01/08/2009 a 31/08/2009
01/07/2009 a 31/07/2009
01/05/2009 a 31/05/2009
01/04/2009 a 30/04/2009
01/03/2009 a 31/03/2009
01/02/2009 a 28/02/2009
01/01/2009 a 31/01/2009
01/12/2008 a 31/12/2008
01/11/2008 a 30/11/2008
01/08/2008 a 31/08/2008
01/07/2008 a 31/07/2008
01/06/2008 a 30/06/2008
01/05/2008 a 31/05/2008
01/04/2008 a 30/04/2008
01/03/2008 a 31/03/2008
01/02/2008 a 29/02/2008
01/01/2008 a 31/01/2008
01/12/2007 a 31/12/2007
01/11/2007 a 30/11/2007
01/10/2007 a 31/10/2007
01/09/2007 a 30/09/2007
01/08/2007 a 31/08/2007
01/07/2007 a 31/07/2007
01/06/2007 a 30/06/2007
01/05/2007 a 31/05/2007
01/04/2007 a 30/04/2007
01/03/2007 a 31/03/2007
01/02/2007 a 28/02/2007
01/01/2007 a 31/01/2007
01/12/2006 a 31/12/2006
01/11/2006 a 30/11/2006
01/10/2006 a 31/10/2006
01/09/2006 a 30/09/2006
01/08/2006 a 31/08/2006
01/07/2006 a 31/07/2006
01/06/2006 a 30/06/2006
01/05/2006 a 31/05/2006
01/04/2006 a 30/04/2006
01/03/2006 a 31/03/2006
01/02/2006 a 28/02/2006
01/01/2006 a 31/01/2006
01/12/2005 a 31/12/2005
01/11/2005 a 30/11/2005
01/10/2005 a 31/10/2005
01/09/2005 a 30/09/2005
01/08/2005 a 31/08/2005
01/07/2005 a 31/07/2005
01/06/2005 a 30/06/2005
01/05/2005 a 31/05/2005
01/04/2005 a 30/04/2005
01/03/2005 a 31/03/2005
01/02/2005 a 28/02/2005
01/01/2005 a 31/01/2005
01/12/2004 a 31/12/2004
01/11/2004 a 30/11/2004
01/10/2004 a 31/10/2004
01/09/2004 a 30/09/2004
01/08/2004 a 31/08/2004
01/07/2004 a 31/07/2004
01/06/2004 a 30/06/2004
01/05/2004 a 31/05/2004




::Pro Mundo::
 Consciência
 Ilha Quadrada
 Conversa de Boteco
 Blog do Luli
 Liliane Prata
 Balões Vermelhos
 Blog e Meio
 Dormi de Rímel
 Escapulida
 Blog do Rodrigo
 Kenjiria
 Miguel Arcanjo
 Menina Da Lua
 Missiva
 Diário da Val
 Grande Abóbora
 220 Volts
 Terças e Sextas
 Life Is a Long Song
 Diário da Cosette
 Eu Amo BH!
 Luiza Voll
 Mundo Lucão
 Coisas de E-mail
 Conotações Fotográficas
 Coisas Dessa Cabeça
 Favoritos da Luiza
 Olhos Monteiros
 O namoro da Barbara
 Bruno Motta
 Loucuras de Gih Gray
 Saber é bom demais
 Direito é legal


::Gente de Longe::
Garotas Que Dizem Ni
Embaixatriz do Brasil
Velha Jovenzinha
Instante Anterior
Homem Chavão
Blog do Bi
Caixa de Alumínio
Blog da Patthy
Aqui em D.C.
Suzy Bee
Imprensa Marrom
Blog TBoca
Peru Posible
Peru Posible 2
Trovas & Trombos
Conversa de Amigos
Tudo Palhaço
Blowg Marina
Des Amis
Pensar Inagaki
Hazey Jane
Depois dos 20
Quando Isso Virar Um Blog
Pinupsis
Seres Humanos