Vista Da Cidade


Sessão Comportamento (de quem ainda tem muito o que aprender)

É o que eu digo: Vocês, homens, estão perdendo muito tempo de não se apresentarem para minhas amigas (e isso inclui você, Popó!). Hoje mais uma vez veio à tona o assunto "chatices". Algumas vezes nos detemos em análises de atitudes que nos causam certa, digamos assim, antipatia. Uma delas, explicarei em detalhes aqui, é freqüente em mulheres, mas também encontrada atualmente em diversos homens. Embora freqüente nas mulheres, advirto que minhas amigas nunca demonstraram essa característica, mas estarão sempre atentas, para caso aconteça, saberem superá-la. Vamos lá. É o seguinte. Alguém diz ou faz alguma coisa que você não gosta. Você tem vários caminhos para seguir. Alguns deles...

a) Você fecha a cara e briga com a pessoa em uma hora mais apropriada.

b) Você conversa com a pessoa na primeira oportunidade.

c) Você fecha a cara e espera que a pessoa se toque que cometeu um erro.

d) você finge que está tudo bem.

 

De acordo com o bom-senso, tudo nos leva a concordar com a alternativa B. E a conversa de hoje foi voltada para as pessoas que freqüentemente aderem à alternativa C que, em alguns casos, até julgamos pior que a primeira. Isto porque, alguém de cara fechada já é repulsivo naturalmente. Se esta pessoa namora você, pior pra você. Ainda mais porque esta pessoa lhe fará descobrir sozinho(a) o que foi que você fez de errado, isso se você descobrir. Ou seja, existe uma grande chance de você nunca entender o que aconteceu, e pode ser que nunca tenha a chance de se explicar. É desse tipo de "chatice" que estamos fugindo. Do tipo "você sabe o que você fez". Chatice que existe entre colegas, irmãos, tios, pais, clientes e, os já mencionados, namorados. Acho que minhas amigas são os melhores partidos. Inclusive a Popó, mas esta tem namorado.



por Didi às 22h16
[ ]


Nunca mais, por favor

Depois que nos curamos, de uma virose que seja, a ordem é ver a vida de outra forma. Sair de casa pra trabalhar já é um alívio. Agora, uma coisa me disseram e achei lógico, não me levem a mal, mas a gente não adoece por acaso. Deve funcionar pelo menos para refletir.

por Didi às 22h46
[ ]


Sem compromisso

E no meio de uma reunião da agência experimental, na concentração para decidir os objetivos de mídia, a Thais (aquela mesma que sonhou com a Samu) se manifesta exaltada "e sabem o Al Capone? Ele era de capricórnio." Isso nos garantiu algumas risadas e mais um episódio para a sessão "só a Thais faz".

As pessoas gostam de um pouco de nonsense. Olha o Bob Esponja que faz o maior sucesso sendo uma esponja do mar em forma de esponja de banho. Ou seja, pra que se preocupar em linkar um assunto no outro aqui, neste blog... Ah, peraí, mas eu nunca me preocupei com isso!

E toque Maria Rita que canta Rita Lee: "mexo e remexo na inquisição, só quem já morreu na fogueira sabe o que é ser carvão"



por Didi às 22h09
[ ]


Capa da Super Interessante, recomendação da comunidade "Você sabia..." no orkut, meu presente de aniversário, leitura atual de grandes amigos, tema bastante atraente... Leio, né?!



por Didi às 11h46
[ ]


Se é dia das crianças, então tá...

Descobri, na reforma do meu quarto, uma revistinha super antiga da turma da mônica, de quando eles ainda tinham a cabeça mais oval. A Tina era horrível, mas o Louco continua o mesmo...

Encontrei uma nota de quinhentos cruzados novos em uma carteira antiga daquelas que fazem creck para abrir.

Descobri a comunidade "quase morri com uma bala soft" no orkut. E me questiono se a empresa da Soft tinha boas intenções quanto à infância dos anos 80 e 90 porque todo mundo que era criança na época se entalou com uma. É também por isso que não gosto muito mais de bala.

Achei e joguei fora uma coleção de conchinhas de praia... Me diz que isso valia ainda menos que a nota de quinhentos cruzados...



por Didi às 21h03
[ ]


Encontro Marcado

Feriado esquisito. Sempre antes dos feriados faço mil planos de arrumar toda a minha vida. Senão a vida, pelo menos o meu quarto. Desta vez o quarto está arrumado, com direito à uma sacola de brinquedos antigos para doar às crianças menos favorecidas no coincidente “dia das crianças”. Mas a vida, ainda falta ajeitar. Como diz meu pai, a gente não tem direito de reclamar. Ninguém no mundo fez tanto bem a ponto de estar isento de viver problemas.

Ano passado, neste mesmo feriado, morria o Joca. Um pássaro que eu criava desde os seis anos de  idade. Viveu bastante, mesmo assim foi uma surpresa a sua morte. Foi devidamente sepultado no alto do bairro Mangabeiras, aqui em BH. O túmulo sumiu mas isso já não faz tanta diferença. Quando pequena, ao perder algum dos meus bichos de estimação (cachorro, coelho, pato, pintinho, hamster), eu me consolava com a idéia de que um dia voltaria a encontrá-los em um mundo diferente desse. Ao chegar lá, todos esses bichos viriam em minha direção para o que poderia ser uma recepção calorosa. O mesmo aconteceria com pessoas que já amei na vida que partiram antes de mim. Um reencontro perfeito! Porém, só seria marcado por forças maiores. Em outras palavras, não sou eu que escolho a hora disso. E nem tenho pressa. Hoje já penso que os animais ficam de fora desse encontro. E, espiritismos à parte (que não tenho nada com isso), acho que essa continuidade é só para as pessoas mesmo. Entre estas encontraria meu avô, grandes amigos e outras que sempre admirei. Para o Joca, fica um adeus. Mas pessoas como Fernando Sabino (que faleceu hoje) podem ficar com um “até a próxima”.



por Didi às 20h58
[ ]


Ter uma

Existe uma expressão americana que em Português não soa a mesma coisa: "get a life". Ela é usada quando alguém se preocupa demais com a vida alheia por não ter muito o que fazer da sua própria. Essa expressão se aplica a vários casos.
Exemplo: Você está montando uma empresa e fulano vem falar que nada dá certo hoje em dia, que não vai durar 3 meses, bla, bla, blá. A gente pode até dar ouvidos se ele já tiver passado pela experiência, ou se for consultor no assunto, caso contrário... Ele não tem uma vida. E você sim, mesmo que seja difícil.
Exemplo 2: Você está namorando e fulano(a) vem falar que não gosta do seu namorado ou namorada, que ela (ou ele) não tem um papo bom, uma aparência satisfatória, bla, bla, blá. Você escuta se a pessoa for realmente de confiança, se ela não tem outros interesses com você, e se ela já demonstrou por a+b que simplesmente se preocupa com suas companhias. Do contrário...
Outro dia ouvi em um seriado uma secretária eletrônica que dizia "nós temos uma vida, não podemos atender agora"! Perfeito! É essa a verdadeira desculpa pra não atender telefones. Obs: não tenho esse hábito.
Nem sempre a gente tem uma vida. Vez por outra, a vida alheia pode tornar-se mais importante que a nossa própria. Mas isso é vez por outra. E, algumas vezes, estas muito mais nobres, temos mais de uma: Como no caso da maternidade!
São as boas intenções que contam, afinal. E se você não encontrar isso em quem vier falar da sua vida é porque querem o que você já tem.

por Didi às 22h34
[ ]


Estive longe de computadores esses dias. Não comentei das eleições (meu vereador não ganhou), não comentei da chuva, nem dos últimos dias de aula na faculdade.
Vendo meus e-mails encontrei umas frases muito bacanas que alguns amigos criam enquanto mandam e-mails personalizados. Prefiro um desses à mil fwds. Peguei três frases recebidas assim pra colocar aqui.
"vocês fazem parte da parte que eu mais gosto da minha vida." do Lucas
"felicidade não implica perfeição, implica satisfação." da Raquel da Ilha
"minha barriga tá fazendo uns barulhos obscuros." dessa não posso citar a fonte



por Didi às 08h33
[ ]

 

De Belo Horizonte, Minas.

vistadacidade@yahoo.com.br


::Escrevi::
01/12/2010 a 31/12/2010
01/02/2010 a 28/02/2010
01/11/2009 a 30/11/2009
01/08/2009 a 31/08/2009
01/07/2009 a 31/07/2009
01/05/2009 a 31/05/2009
01/04/2009 a 30/04/2009
01/03/2009 a 31/03/2009
01/02/2009 a 28/02/2009
01/01/2009 a 31/01/2009
01/12/2008 a 31/12/2008
01/11/2008 a 30/11/2008
01/08/2008 a 31/08/2008
01/07/2008 a 31/07/2008
01/06/2008 a 30/06/2008
01/05/2008 a 31/05/2008
01/04/2008 a 30/04/2008
01/03/2008 a 31/03/2008
01/02/2008 a 29/02/2008
01/01/2008 a 31/01/2008
01/12/2007 a 31/12/2007
01/11/2007 a 30/11/2007
01/10/2007 a 31/10/2007
01/09/2007 a 30/09/2007
01/08/2007 a 31/08/2007
01/07/2007 a 31/07/2007
01/06/2007 a 30/06/2007
01/05/2007 a 31/05/2007
01/04/2007 a 30/04/2007
01/03/2007 a 31/03/2007
01/02/2007 a 28/02/2007
01/01/2007 a 31/01/2007
01/12/2006 a 31/12/2006
01/11/2006 a 30/11/2006
01/10/2006 a 31/10/2006
01/09/2006 a 30/09/2006
01/08/2006 a 31/08/2006
01/07/2006 a 31/07/2006
01/06/2006 a 30/06/2006
01/05/2006 a 31/05/2006
01/04/2006 a 30/04/2006
01/03/2006 a 31/03/2006
01/02/2006 a 28/02/2006
01/01/2006 a 31/01/2006
01/12/2005 a 31/12/2005
01/11/2005 a 30/11/2005
01/10/2005 a 31/10/2005
01/09/2005 a 30/09/2005
01/08/2005 a 31/08/2005
01/07/2005 a 31/07/2005
01/06/2005 a 30/06/2005
01/05/2005 a 31/05/2005
01/04/2005 a 30/04/2005
01/03/2005 a 31/03/2005
01/02/2005 a 28/02/2005
01/01/2005 a 31/01/2005
01/12/2004 a 31/12/2004
01/11/2004 a 30/11/2004
01/10/2004 a 31/10/2004
01/09/2004 a 30/09/2004
01/08/2004 a 31/08/2004
01/07/2004 a 31/07/2004
01/06/2004 a 30/06/2004
01/05/2004 a 31/05/2004




::Pro Mundo::
 Consciência
 Ilha Quadrada
 Conversa de Boteco
 Blog do Luli
 Liliane Prata
 Balões Vermelhos
 Blog e Meio
 Dormi de Rímel
 Escapulida
 Blog do Rodrigo
 Kenjiria
 Miguel Arcanjo
 Menina Da Lua
 Missiva
 Diário da Val
 Grande Abóbora
 220 Volts
 Terças e Sextas
 Life Is a Long Song
 Diário da Cosette
 Eu Amo BH!
 Luiza Voll
 Mundo Lucão
 Coisas de E-mail
 Conotações Fotográficas
 Coisas Dessa Cabeça
 Favoritos da Luiza
 Olhos Monteiros
 O namoro da Barbara
 Bruno Motta
 Loucuras de Gih Gray
 Saber é bom demais
 Direito é legal


::Gente de Longe::
Garotas Que Dizem Ni
Embaixatriz do Brasil
Velha Jovenzinha
Instante Anterior
Homem Chavão
Blog do Bi
Caixa de Alumínio
Blog da Patthy
Aqui em D.C.
Suzy Bee
Imprensa Marrom
Blog TBoca
Peru Posible
Peru Posible 2
Trovas & Trombos
Conversa de Amigos
Tudo Palhaço
Blowg Marina
Des Amis
Pensar Inagaki
Hazey Jane
Depois dos 20
Quando Isso Virar Um Blog
Pinupsis
Seres Humanos